Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Coronavírus eleva pedidos de auxílio-desemprego nos EUA a 30 milhões

COMPARTILHE

Após a maior queda do PIB desde a Grande Recessão, Estados Unidos bate recorde de desempregados.

Após a economia dos Estados Unidos sofrer a maior contração desde a Grande Recessão, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego na semana encerrada em 25 de abril totalizaram 3,839 milhões em dado ajustado sazonalmente.

Os registros da última semana elevaram o número de pessoas que buscaram auxílio-desemprego para cerca de 30 milhões desde o início da pandemia do novo coronavírus.

“A demissão provavelmente permanecerá alta por um tempo, à medida que a demanda mais fraca se espalhar para os setores que não foram afetados diretamente pelas paralisações”, disse Andrew Hollenhorst, economista do Citigroup em Nova York, segundo a revista Exame

O governo Donald Trump permitiu que pessoas temporariamente desempregadas, por razões relacionadas ao Covid-19, pedissem auxílio-emprego.

Estes pedidos incluem aqueles em quarentena com a expectativa de retornar ao trabalho, bem como as pessoas que deixam o emprego devido ao risco de exposição ou infecção ou para cuidar de um membro da família.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários