Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Coronavírus matou seis profissionais da saúde na China

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Hospitais em Wuhan rejeitam pacientes com sintomas de coronavírus
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

Muitos médicos chineses estão tratando tratam os pacientes infectados por coronavírus de forma inadequada.

O número total de mortos na China pela epidemia do novo coronavírus se aproxima, nesta sexta-feira (14), de 1,4 mil. Já a quantidade de infectados chegou a 63.851, de acordo com dados oficiais.

Enquanto alerta os hospitais sobre os riscos, o regime comunista em Pequim confirma a morte de seis profissionais da área da saúde e a contaminação de outros 1,7 mil

O anúncio foi feito hoje pelo regime, que segue alertando para os riscos nos hospitais chineses, informa a agência France-Presse.

As autoridades chinesas tentam distribuir equipamentos de proteção nos hospitais da cidade de Wuhan, onde médicos e enfermeiras estão sobrecarregados pelo número cada vez maior de pacientes.

Muitos médicos estão tratando tratam os pacientes sem máscaras de proteção adequadas ou utilizando diversas vezes o mesmo material, que deveria ser trocado com regularidade, como noticiou a RENOVA.

Os riscos enfrentados pelos profissionais da saúde chineses ficaram evidentes em 7 de fevereiro, quando o oftalmologista Li Wenliang, que alertou as autoridades sobre a epidemia em dezembro, faleceu vítima da doença em Wuhan.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram