Português   English   Español
Português   English   Español

Coronel que atacou Rosa Weber é investigado desde julho

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Coronel que atacou Rosa Weber é investigado desde julho

O repórter Daniel Adjuto, do SBT, informa que o coronel da reserva Carlos Alves é investigado desde julho a pedido do chefe de gabinete de Eduardo Villas Boas, o comandante do Exército.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou por unanimidade na terça-feira (23) o requerimento para que a PGR investigue vídeo publicado na internet com ofensas a Rosa Weber e a outros ministros, conforme noticiou a Renova Mídia.

No vídeo, uma pessoa que se identifica como coronel Carlos Alves afirma que, se o TSE –presidido hoje por Rosa Weber– aceitar ação contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), irá sofrer as consequências.

Em nove postagens, o coronel da reserva ameaçou cercar o STF e prender ministros e chamou o general Eduardo Villas Boas –que se locomove em cadeira de rodas devido a uma doença degenerativa– de doente e debilitado.

Segundo o repórter Daniel Adjuto, do SBT, o coronel já vinha sendo investigado desde julho:

Em meio às ameaças, a ministra Rosa Weber está com a segurança pessoal reforçada por agentes da Polícia Federal.

Desde quarta-feira passada, ela conta com escolta policiais à paisana. O reforço foi um pedido da própria presidente do TSE.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias_

Pátria Educadora. Garanta sua vaga!