CPI da Pandemia quer quebrar sigilo de pelo menos 10 sites

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

CPI pretende avançar investigações sobre canais do Youtube e perfis em redes sociais.

A CPI da Pandemia pretende avançar as investigações sobre sites que disseminaram supostas notícias falsas ou descontextualizadas contra a vacinação e a favor do tratamento precoce.

Durante o recesso parlamentar de julho, técnicos da CPI fizeram um levantamento de algumas dessas páginas, chamadas por senadores como “sites que disseminam desinformação”.

A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (30), pelo jornal Correio Braziliense.

A cúpula da CPI pretende votar, na volta dos trabalhos, a partir da próxima semana, requerimentos de quebra de sigilo bancário de pelo menos 10 desses sites. A ideia é saber como eles se financiam.

Por ora, os parlamentares optam por não revelar os nomes dessas páginas“, diz o jornalista Igor Gadelha, em matéria no site Metrópoles.

O temor é de que a divulgação prévia leve os donos dos sites a agirem para atrapalhar as investigações“, acrescenta Gadelha.

Após quebrar o sigilo bancário das páginas, a CPI pretende avançar as investigações sobre canais do Youtube, perfis em redes sociais e influenciadores digitais que também disseminaram suposta “desinformação”.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.