Cresce o número venezuelanos buscando refúgio na UE

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Cerca de 12.000 venezuelanos pediram proteção internacional à União Europeia (UE), em 2017, um aumento de 155% em relação ao ano anterior.

Os dados são do relatório anual da Agência Europeia de Apoio ao Asilo (EASO) apresentado nesta segunda-feira (18).

Os sírios se mantêm como os principais solicitantes com 108.020, em 2017 (-68% em relação a 2016), seguidos de iraquianos (52.590, -60%) e afegãos (49.135, -74%). Os venezuelanos aparecem em 16ª posição em 2017, com 12.020 (4.705 em 2016, +155%).

De acordo com informações do BOL:

O informe da EASO destaca o aumento dos solicitantes venezuelanos, os quais, antes de 2014, “apresentavam apenas cerca de 100 pedidos por ano”. Das 12.000 solicitações feitas em 2017, somente 0,33% já haviam tentado antes.

Em 2017, os pedidos de proteção internacional de venezuelanos aumentaram em 98% os que foram feitos à Espanha no total, na comparação com o ano anterior. Dos 31.120 solicitantes na Espanha em 2017, 33% eram da Venezuela.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.