Cresce o número venezuelanos buscando refúgio na UE

Cerca de 12.000 venezuelanos pediram proteção internacional à União Europeia (UE), em 2017, um aumento de 155% em relação ao ano anterior.

Os dados são do relatório anual da Agência Europeia de Apoio ao Asilo (EASO) apresentado nesta segunda-feira (18).

Os sírios se mantêm como os principais solicitantes com 108.020, em 2017 (-68% em relação a 2016), seguidos de iraquianos (52.590, -60%) e afegãos (49.135, -74%). Os venezuelanos aparecem em 16ª posição em 2017, com 12.020 (4.705 em 2016, +155%).

De acordo com informações do BOL:

O informe da EASO destaca o aumento dos solicitantes venezuelanos, os quais, antes de 2014, “apresentavam apenas cerca de 100 pedidos por ano”. Das 12.000 solicitações feitas em 2017, somente 0,33% já haviam tentado antes.

Em 2017, os pedidos de proteção internacional de venezuelanos aumentaram em 98% os que foram feitos à Espanha no total, na comparação com o ano anterior. Dos 31.120 solicitantes na Espanha em 2017, 33% eram da Venezuela.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia