Português   English   Español

Crescimento da produção de cocaína ameaça estabilidade da Colômbia

A causa da ressurreição da cocaína no planeta se encontra na Colômbia, onde houve um vertiginoso aumento da produção.

Em 2012 se calculava que a superfície coberta por cultivos de coca na Colômbia era de 78.000 hectares, capazes de produzir 165 toneladas. Em 2016, os Estados Unidos registraram um grande aumento dessa superfície, que chegou a 188.000 hectares, com uma capacidade de produção de 720 toneladas.

A crescente facilidade de acesso a essa droga está causando alarme na América. Em seu último relatório, o Departamento de Estado assinala que há sinais de que “a disponibilidade e o uso de cocaína estão em ascensão nos Estados Unidos pela primeira vez em quase uma década”.

Em 25 de abril, a polícia da Espanha interceptou o maior contrabando de cocaína na história do país ao apreender, no porto de Algeciras, um contêiner que escondia 8,7 toneladas da droga.

De acordo com informações do El País:

Embora ainda não tenham sido divulgados os dados de 2017, algumas fontes calculam que a superfície de cultivo de coca estaria em torno de 230.000 hectares, o que elevaria a produção de cocaína para 900 toneladas. Se essas previsões forem confirmadas, será uma cifra recorde.

Os esforços do Governo colombiano para frear a saída de narcóticos com destino aos EUA e à Europa têm sido insuficientes. As cifras de confisco de droga tiveram um aumento espetacular, mas esse aparente sucesso é, na verdade, uma miragem.

Mais narcóticos são confiscados porque muitos mais são produzidos e, no final, o volume de droga exportado é maior. Essa tendência fica clara quando se calcula a quantidade de droga que fica disponível para ser vendida depois de descontar as apreensões.

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...