- PUBLICIDADE -

‘Crime de Juiz de Fora é político’, diz jornalista

- PUBLICIDADE -

Em matéria publicada no blog Direto ao Assunto, no Estadão, o jornalista José Nêumanne dá sua opinião sobre a tentativa de homicídio contra Jair Bolsonaro.

“O homem que esfaqueou Bolsonaro num comício em Minas não tinha motivos pessoais para fazê-lo e, por isso, crime atenta contra democracia pela natureza política de seu ato brutal e perigoso motivado por diferenças políticas”, diz Nêumanne no subtítulo do artigo.

Renova Mídia reproduz o texto na íntegra logo abaixo:

Ao homem pobre, negro e esquerdista que esfaqueou o deputado Jair Bolsonaro, do PSL, não podem ser concedidas atenuantes da violência seja por sua condição social, seja por sua militância política, seja por alguma eventual debilidade mental de que possa ter sintomas.

Ele não era um desafeto pessoal com motivos particulares para tentar ferir e assassinar a vítima, mas, ao contrário, é uma pessoa mobilizada pela divergência de natureza ideológica com o político que o levou a atacá-lo.

Ou seja, um terrorista, cujos objetivos e interesses precisam ser devassados pela polícia para que a Nação possa ser esclarecida de tudo e as eleições não venham a ser contaminadas por sua brutalidade.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -