Português   English   Español

Cristã do Paquistão condenada à morte por criticar Maomé

Cristã do Paquistão condenada à morte por comentários sobre Maomé

“Ela está pronta e disposta a morrer por Cristo”, afirma marido de Asia Bibi.

No último dia 8, a Suprema Corte do Paquistão, na capital Islamabad, finalmente ouviu o apelo de Asia Bibi, a primeira mulher cristã sentenciada à morte sob a lei de blasfêmia do país.

A decisão ainda não foi anunciada e o julgamento está acontecendo em segredo. O processo pode levar semanas para seu desfecho.

Aasiya Noreen, comumente conhecida como Asia Bibi, está na prisão desde 2009. Ela recebeu a pena de morte por enforcamento, em 2010, após supostamente fazer “comentários ofensivos” sobre o profeta Maomé durante uma discussão com uma mulher muçulmana.

A cristã foi considerada culpada pelo “crime de blasfêmia”.

Desde então, vive confinada em cela solitária e sem janelas, com a saúde muito comprometida. Ela está na mesma prisão que abriga 42 assassinos, 21 ladrões, 12 sequestradores, entre outros criminosos.

Expressar a fé em Cristo em países que professam a religião muçulmana equivale a colocar a vida em risco. No Paquistão, Asia Bibi é a única mulher no corredor da morte, numa cadeia superlotada.

Seu advogado, Saif-ul-Malook, disse que a cristã ainda tem chance de ser libertada. De acordo com ele, esse é um caso “legalmente fraco”.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime

Deixe seu comentário

Veja também...