Cristãos enviados para campos de reeducação na China

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Nos últimos meses, mais de 100 cristãos foram enviados para campos de “reeducação” na região autônoma de Xinjiang Uyghur, no noroeste do país, de acordo com informações do World Watch Monitor.


Nesses campos, também conhecidos como “centros de estudo” ou “centros de transformação mental”, os cristãos recebem aulas sobre como ser leais à ideologia comunista.

A maioria dos detidos pelo regime chines é do grupo minoritário étnico Uyghur, com ‘background‘ muçulmano. Nos últimos anos, os uigures foram os principais alvos da campanha “antiterrorista” lançada pela China, visando reprimir grupos separatistas e militantes islâmicos.

Entretanto, vários cidadãos que se converteram ao cristianismo também estão sendo vítimas da repressão.

Uma fonte disse ao World Watch Monitor que os membros da sua igreja foram enviados para um desses campos e disse não saber quando eles voltariam. Alguns permaneceram lá por um mês, alguns por seis meses, outros até mais.

Algumas famílias cristãs foram separadas após um ou ambos os pais serem levados para a “reeducação” na ideologia comunista.

Uma senhora, casada com o líder de uma comunidade com muitos cristãos de origem muçulmana, disse:

Não sei onde está meu marido agora, mas acredito que Deus ainda o usa nas prisões ou nos campos. Às vezes, fico preocupada que ele não tenha roupas suficientes para se aquecer na prisão.

Com informações de: [WWM]

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...