‘Cristãos constituem o grupo mais perseguido do mundo’, diz Martins

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“100 mil cristãos morrem todos os anos por causa de sua fé”, disse o assessor presidencial.

Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, comentou, nesta terça-feira (22), na rede social Twitter, sobre a perseguição sofrida por cristãos mundo afora.

“Cristãos constituem, de longe, o grupo mais perseguido do mundo”, escreveu Martins, e acrescentou:

“De acordo com o Center for the Study of World Christianity, 100 mil cristãos morrem todos os anos por causa de sua fé.”

O assessor presidencial completou:

“E o Brasil, como maior país católico do mundo, seguirá usando seu peso diplomático contra isso.”

Horas antes, durante discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU), o presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou que “o Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”.

“Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”, disse Bolsonaro, como noticiou a RenovaMídia

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.