Cristãos da Argentina continuam luta contra o aborto

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Projeto de lei que garante descriminalização foi aprovado pelos deputados, mas ainda precisa passar pelo Senado.

A Aliança Cristã das Igrejas Evangélicas da República Argentina (ACIERA) se pronunciou, lamentando o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados na quinta-feira (14) em relação à lei da descriminalização do aborto.

‘Sancionar uma lei que descriminaliza o aborto não resolve a razão que motiva o aborto em relação à concepção indesejada’, declarou a ACIERA.

A organização também informou que continuará ativa contra a proposta do aborto no país. Um representante da aliança declarou:

Não silenciaremos nossa voz em favor das duas vidas, mas multiplicaremos nossos esforços pelos direitos do feto e pelas mães que o carregam em seu ventre. Continuaremos trabalhando em unidade e em conjunto com todas as organizações pró-vida, e com aqueles que são a favor da defesa das duas vidas, com a firme intenção de que em nosso país o inocente derramamento de sangue não seja legislado.

O projeto de lei venceu na Câmara com 129 votos a favor e 125 contra.

Segundo o pastor argentino Ale Gomez, do ministério juvenil Jesus Warrios, a disputa foi acirrada e que faltando 20 minutos para o fim da votação, votos foram mudados.

ACIERA informou que os esforços contra legalização do aborto vão continuar, e conclamou os cristãos a seguirem unidos em oração e ação.

‘Somos desafiados nesta segunda etapa. Vamos encorajar toda congregação evangélica, não apenas a assinar em favor da vida como muitos de nós, mas a nos comprometer com tudo o que este novo desafio exige de um resultado tão escasso que não reflete o senso majoritário da cidadania’, declarou a organização.

 

Com informações de Pleno News

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.