Cristãos perseguidos no Egito são nomeados ao Nobel da Paz

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Os cristãos coptas do Egito foram nomeados para o Prêmio Nobel da Paz de 2018. Vítimas de severa perseguição, eles são o primeiro grupo etno-religioso a receber a honraria.

Embora o comitê norueguês responsável pelo Nobel não divulgue os nomes dos indicados, organizações em defesa dos coptas estão anunciando a indicação. Cerca de 10% da população, a minoria cristã recebeu a nomeação por sua recusa em retaliar os constantes atos de violência que vem sofrendo.

331 indicados para o Prêmio Nobel da Paz deste ano, que incluem 216 indivíduos e 115 grupos, tornando-se o segundo maior número de candidatos desde 2016, quando havia 376.

O ganhador do Prêmio da Paz será anunciado na sexta-feira, 5 de outubro, e a cerimônia oficial de aceitação do prêmio está marcada para dezembro.

Caso os coptas sejam os vencedores, isso enviará uma forte mensagem a todo o mundo sobre a perseguição religiosa sofrida pelos cristãos, assunto constantemente ignorado pela grande mídia.

Em um comunicado divulgado após o anúncio da nomeação, a Coptic Orphans lembrou a perseguição que a Igreja tem sofrido no Egito desde 2011, quando os protestos da “Primavera Árabe” levaram à derrubada do ditador Hosni Mubarak.

 

Adaptado da fonte Gospel Prime

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.