- PUBLICIDADE -

‘Cristo da Odebrecht’ gera discórdia no Peru

‘Cristo da Odebrecht’ gera discórdia no Peru
- PUBLICIDADE -

Desde que a Odebrecht se tornou o maior símbolo da corrupção no Peru, o monumento incomoda o governo.

Um enorme monumento que representa o Cristo Redentor, monumento do Rio de Janeiro, se transformou um objeto de discórdia no Peru.

Milhares de cidadãos exigem que a obra seja retirada por se tratar de “um símbolo da corrupção”.

Inaugurado no dia 29 de junho de 2011 pelo então presidente Alan García, o Cristo do Pacífico foi financiado pela empreiteira brasileira Odebrecht.

Os dois responsáveis pelo monumento são protagonistas de um escândalo de corrupção de grandes proporções que atinge outros ex-chefes de Estado peruanos.

Há algumas semanas, uma ONG iniciou uma campanha para que o monumento seja retirado do país.

“Pedimos a retirada do monumento Cristo do Pacífico, conhecido como ‘Cristo do Roubo, ou Cristo da Odebrecht’, porque é um símbolo da corrupção, que foi doado por Marcelo Odebrecht a Alan García”, afirma Cristhian Rojas, líder do movimento “É o Momento”, segundo a revista ISTOÉ.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -