Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Cuba acusa Twitter de usar censura para promover ‘guerra cibernética’

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Cuba acusa Twitter de usar censura para promover 'guerra cibernética'
COMPARTILHE

“Ato de guerra cibernética”, disse o ditador cubano sobre a ação do Twitter.

O Twitter bloqueou as contas de Raúl Castro, sua filha Mariela e dos principais meios de comunicação estatais de Cuba.

A União de Jornalistas de Cuba (Upec) denunciou o movimento da empresa digital como “censura maciça”.

A rede social não explicou a medida, que ocorreu no momento em que o ditador Miguel Díaz-Canel discursava na TV estatal, alertando para uma crise de energia supostamente causada por sanções dos Estados Unidos.

De acordo com O Globo, Díaz-Canel declarou:

“O que há de novo aqui é o escopo maciço desse ato de guerra cibernética, claramente planejado, que visa limitar a liberdade de expressão de instituições e cidadãos cubanos e silenciar os líderes da revolução.”

Alguns jornalistas cubanos independentes, por outro lado, ironizaram o fato de que autoridades de um regime que detém o monopólio da mídia reclamassem de censura.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM