Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Cuba confirma prisão de jornalista crítico ao regime comunista

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Cuba confirma prisão de jornalista crítico ao regime comunista

A prisão foi efetuada apesar dos apelos do governo dos EUA e da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) para que o jornalista fosse libertado.

A Justiça de Cuba confirmou, nesta terça-feira (27), a sentença de um ano de prisão para o jornalista Roberto Quiñones, crítico do regime comunista.

Em decisão divulgada nesta terça-feira (27), o tribunal provincial de Guantánamo negou um recurso apresentado pela defesa do jornalista e confirmou a decisão tomada por um juiz de primeira instância.

Quiñones foi condenado a um ano de prisão. A pena que pode ser substituída por “trabalho correcional”, informa a agência EFE.

O jornalista, colaborador do site Cubanet, com sede em Miami, foi preso no dia 22 de abril, quando cobria o julgamento de um casal de religiosos processado por querer educar seus filhos em casa.

Quiñones foi acusado pelo regime comunista de “resistência e desobediência” por apresentar no momento da prisão um “comportamento provocador” e ter se negado a acompanhar os agentes à delegacia.

O profissional cubano, de 61 anos, afirma que os agentes o algemaram e o levaram à delegacia, onde ele teria sido espancado. Os golpes dos policiais provocaram uma lesão no tímpano do jornalista e deixaram vários hematomas espalhados por seu corpo.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email