Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Cultivo de coca no Peru avança para as fronteiras do Brasil

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Cultivo de coca no Peru avança para as fronteiras do Brasil
COMPARTILHE

Segundo o diretor da Agência Antidrogas do Peru, o Brasil está movendo o mapa da coca e do narcotráfico.

A Agência Antidrogas do Peru (Devida) detectou uma mudança no perfil da produção de coca, com aumento da produção nas áreas fronteiriças com Brasil, Colômbia e Bolívia.

“O Brasil está movendo o mapa da coca e do narcotráfico”, disse o diretor da Devida, Rubén Vargas, ao apresentar os dados em Lima para jornalistas na terça-feira (27).

Entretanto, não há dados concretos que indiquem quanto da cocaína produzida no Peru anualmente é consumida em Brasil, Argentina e Chile e o quanto é exportada nesses três pontos de passagem para Leste da Ásia, Europa, Oceania e sul do continente africano.

A maior parte da produção de coca no Peru ainda está concentrada na região conhecida como Vraem – os vales dos rios Apurímac, Ene e Mantaro -, que reúne as províncias de Apurímac, Ayacucho, Cusco, Huancavelica e Junín, informa o Correio Braziliense.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram