Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

‘Curso sobre assédio fomenta guerra cultural’, diz presidente do BB

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
'Curso sobre assédio fomenta guerra cultural' diz presidente do BB

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, defendeu as críticas que o presidente Jair Bolsonaro fez à exigência de certos cursos necessários para promoção de funcionários do BB.

Rubem Novaes disse que conceitos como diversidade foram capturados pela esquerda radical para fins políticos e ideológicos a fim de fomentar uma “guerra cultural”.

Segundo o presidente do Banco do Brasil, o objetivo da esquerda é fomentar a rivalidade entre negros e brancos, pobres e ricos, mulheres e homens, homossexuais e heterossexuais e até entre bandidos e “respeitadores da lei e da ordem”.

Em e-mail encaminhado ao jornal O Globo, Novaes afirmou:

“A ‘guerra cultural’ foi um tema sobejamente coberto na campanha presidencial e o povo manifestou nas urnas sua inconformidade com a utilização de conceitos politicamente corretos para fins negativos e inconfessáveis.”

E acrescentou:

“A verdade é que conceitos nobres, como o da diversidade, foram capturados com fins político ideológicos, pela esquerda mais radical, para fomentar o que chamam de ‘guerra cultural’, onde negros e índios se oporiam a brancos, pobres se oporiam a ricos, mulheres se oporiam a homens, homossexuais se oporiam a heterossexuais e até bandidos se oporiam a respeitadores da lei e da ordem.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email