- PUBLICIDADE -

Daniel Ortega aumenta cerco a jornalistas na Nicarágua

- PUBLICIDADE -

Apoiadores do líder do regime esquerdista da Nicarágua agridem e intimidam repórteres nacionais e estrangeiros que cobrem a crise no país centro-americano.

Sandra Weiss, jornalista alemã enviada à Nicarágua pelo jornal suíço Neue Zürcher Zeitung, foi agredida em 10 de agosto quando fazia a cobertura de uma invasão de terras na província de Chinandega, no oeste do país.

O ataque a Weiss é a mais recente agressão contra o jornalismo em um país onde o regime esquerdista persegue e criminaliza essa profissão, segundo relatos de repórteres e diretores de comunicação.

Em 18 de abril, quando o “presidente” Daniel Ortega ordenou um ataque a manifestantes contrários às reformas da previdência social em Manágua, os simpatizantes de Ortega —armados de canos e paus— agrediram jornalistas que cobriam o protesto, incluindo correspondentes da imprensa estrangeira.

A indignação com a resposta violenta do Executivo a quem se opunha às reformas levou a uma série de manifestações que, desde 19 de abril, exigem a saída do líder sandinista e já deixaram pelo menos 317 mortos.

 

Adaptado da fonte EL PAÍS
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -