Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Decisão da Ford ‘destoa da forte recuperação’ do Brasil, diz Guedes

PSL tem reunião de alinhamento com Paulo Guedes
COMPARTILHE

“O Ministério da Economia lamenta a decisão global e estratégica da Ford”, diz a pasta.

O Ministério da Economia do governo Jair Bolsonaro lamentou a decisão anunciada, nesta segunda-feira (11), pela Ford de fechar suas fábricas no Brasil.  

Em nota divulgada no fim do dia, a pasta comandada pelo ministro Paulo Guedes aponta que a decisão da montadora “destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país”. 

“Muitos já [estão] registrando resultados superiores ao período pré-crise”, acrescentou o Ministério, em referência à pandemia de coronavírus

Em nota, a montadora Ford justificou a decisão: 

“Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global.” 

Confira a íntegra da nota do Ministério da Economia:  

“O Ministério da Economia lamenta a decisão global e estratégica da Ford de encerrar a produção no Brasil. A decisão da montadora destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país, muitos já registrando resultados superiores ao período pré-crise. O ministério trabalha intensamente na redução do Custo Brasil com iniciativas que já promoveram avanços importantes. Isto reforça a necessidade de rápida implementação das medidas de melhoria do ambiente de negócios e de avançar nas reformas estruturais.” 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
8 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Alpha male
Alpha male
4 dias atrás

Hora de acabar de vez com essa montadora no Brasil. Se todos pararem de comprar carro dela, fecha logo e vão embora.

Pedro Palmer
Pedro Palmer
Responder  Alpha male
4 dias atrás

Kkkkkk realmente tem que fechar, fechar todas as montadoras no bananil, inclusive de motos também, caminhos e onibus, de bicicleta, patinete, patins e tudo mais, vamos andar de cipó igual o tarzan nessa [email protected] de país, empresa de calçados também tem que fechar, é todo mundo descalço nessa desgraça.
Vamos caminhar meu povo, caminhar é saúde e salva o meio ambiente.

Com esse nome Alpha Male não tem oq esperar muito kkkkkkkkk.

lindosgatos
lindosgatos
9 dias atrás

Esse Paulo Guedes vive em Nárnia. Só pode!! Recuperação que ninguém vê.

SeiCOMCERTEZA
SeiCOMCERTEZA
12 dias atrás

JÁ É O EFEITO CHINA/BIDEN.
VÃO QUERER FERRAR O BRASIL.
Sai mais barato produzir com os escravos que a esquerda vai criando na Venezuela, Bolívia, Argentina, com o domínio alcançado.
ESSE É O PLANO. CAPITALISTA APROVEITADOR.

Conan
Conan
Responder  SeiCOMCERTEZA
12 dias atrás

Não diga bobagens. A Ford já havia anunciado se retirar do Brasil em 2019 e concentrar todo seu portfolio MUNDIAL em pick ups e SUV que é o que tem vendido muito, e gerado lucro, principalmente com sua linha “F” nos EUA. O único veiculo que continuara a ser produzido será o lendário esportivo Mustang que possui uma clientela pequena porem cativa.

Maria
Maria
12 dias atrás

Convenhamos, as montadoras só abriram as portas no nordeste porque Lula vendeu a MP 471 para elas (Operação Zelotes). E deu muitos incentivos a compra de carros, aumentando em 211% a frota de veículos no Brasil. Ora, pobre não troca de carro todo ano. Assim como geladeira e fogões, que também tiveram incentivos na era PT. A crise nos diversos setores que vemos hoje foi em grande parte, além do mote “economia a gente vê depois”, por culpa desses incentivos. O pobre comprou carro, fogão, geladeria no governo do PT e está pagando até hoje em suaves prestações (alguns, aliás, nem pagaram, pois o programa Minha Casa Melhor da Dilma que encheu os bolsos da Magalu foi encerrado devido a grande inadimplência). Óbvio que uma hora a crise no setores estouraria. Isso tudo somado ao fato de que a Ford é globalista e tem interesses em prejudicar o governo Bolsonaro. Por que fechar no Brasil onde a economia ainda caminha e se manter na Argentina, onde a economia naufraga? Los hermanos terão mais condições de comprar carros que nós?

Conan
Conan
Responder  Maria
12 dias atrás

Novamente, isso nada tem haver com prejudicar qualquer governo que seja e sim puramente uma decisão estratégica a nível global da empresa. Já faz um bom tempo que a Ford deixou de investir pesado em seus carros de passeio, principalmente em inovação tecnológica, qualidade e design de novos modelos não só para o mercado brasileiro mas para todos os outros, inclusive o americano. Ao não investir em carros de passeio (na minha opinião um erro estratégico) ela não aguentou a competição de montadoras asiáticas e europeias e começou a fechar as fabricas que os produzem tanto aqui como em outros países para se concentrar em suas Pick-ups e SUV que é o nicho de mercado lhe da muito lucro principalmente nos EUA..

Maria
Maria
Responder  Conan
12 dias atrás

Não sei não. Veja só, Collor já chamava nos anos 90 os carros populares de carroças. E quem compra carros populares? Os pobres. E pobre, ou mesma a classe média, como eu disse, não troca de carro todo ano. Eu mesma sempre fico mais de 10 anos com um mesmo carro. Uma hora os incentivos para o povo continuar comprando as carroças não mais funcionariam mais. E se fosse apenas isso que você está dizendo, fecharia suas fábricas na Argentina também.

PUBLICIDADE