- PUBLICIDADE -

Decisão de Toffoli sobre COAF pode beneficiar Lula

Decisão de Toffoli sobre COAF pode beneficiar Lula
- PUBLICIDADE -

A decisão do ministro Toffoli sobre o COAF pode salvar Lula de mais alguns anos de cadeia.

Muitos casos podem ser afetados pela decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de suspender investigações que tenham usado dados detalhados de órgãos como o COAF sem autorização judicial.

O inquérito sobre a LILS, empresa de palestras do ex-presidente Lula da Silva (PT), foi instaurado em Curitiba em novembro de 2015 e continua em andamento.

A investigação começou na esteira de um relatório feito pelo COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) em junho daquele ano e tornado público em agosto.

A autorização para a quebra de sigilo da LILS, dada pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, veio em 1º de setembro de 2015 — depois, portanto, do relatório do COAF.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, disse ao jornal Folha que vai analisar se a investigação sobre as palestras do ex-presidente se enquadra na decisão de Toffoli.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse, na última quarta-feira, 17 de julho, que vê com preocupação a decisão de Toffoli de suspender investigações sem autorização judicial.

Dodge disse que determinou a análise do impacto da decisão para evitar qualquer ameaça às investigações em curso no Brasil.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -