Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Decisão do ministro Dias Toffoli favorece facção criminosa PCC

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Decisão do ministro Dias Toffoli favorece facção criminosa PCC
COMPARTILHE

Presidente do STF atendeu pedido de filho de Bolsonaro e parou investigações em todo o país. 

Investigações em andamento contra o crime organizado sofrerão o impacto da decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Na tarde desta terça-feira (16), atendendo a um pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Toffoli suspendeu todas as investigações em andamento que tenham sido utilizados dados compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) e pela Receita Federal, sem autorização prévia da Justiça,

Segundo o chefe do Ministério Público (MP) de São Paulo, Gianpaolo Smanio, a medida afetará especialmente as investigações envolvendo a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Smanio afirmou que Toffoli pode ter confundido a quebra do sigilo fiscal e bancário com as informações fornecidas pelo COAF e pela Receita quando há suspeita de movimentação financeira atípica, e que permitem que o MP inicie apurações preliminares para verificar indícios de lavagem de dinheiro e outros crimes financeiros.

O MP-SP ainda não baixou uma norma para que a decisão do STF seja cumprida. O procurador-geral determinará a criação de um grupo de trabalho para levar ao Supremo subsídios para tentar reverter a decisão de Toffoli, informa o site G1.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram