Português   English   Español

Dedo da Rússia em ataque acústico contra diplomatas dos EUA

A Rússia é a principal suspeita em investigações de agências norte-americanas sobre doenças misteriosas que afetaram funcionários dos Estados Unidos em Cuba e na China.

As informações foram reportadas pela rede NBC News nesta terça-feira (11). Citando três fontes anônimas, o jornal afirma que evidências coletadas em interceptações de comunicações apontaram para o envolvimento de Moscou durante a investigação que envolve o FBI, a CIA e outras agências.

As provas, entretanto, não são conclusivas o suficiente para Washington responsabilizar Moscou publicamente, segundo a reportagem da NBC.

Autoridades do FBI e da CIA não responderam de imediato a pedido de comentário sobre a reportagem.

Em julho, autoridades dos EUA disseram que ainda estavam investigando problemas de saúde na embaixada norte-americana em Cuba e que não sabiam quem ou o que estava por trás das doenças misteriosas, que começaram em 2016 e afetaram 26 norte-americanos.

Os sintomas incluem perda de audição, tinido, vertigem, dores de cabeça e fadiga, um padrão condizente com uma “lesão cerebral traumática leve”, disseram autoridades do Departamento de Estado.

Em junho, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse ter levado um grupo de diplomatas que trabalhava em Guangzhou, na China, de volta para casa por temer que os funcionários estivessem sofrendo de uma enfermidade misteriosa semelhante a uma lesão cerebral.

 

Adaptado da fonte Reuters

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter