- PUBLICIDADE -

‘Deep state’ unido contra Donald Trump

- PUBLICIDADE -

Ex-diretores da Agência Central de Inteligência (CIA) e outros seis ex-chefes dos espiões mais importantes dos Estados Unidos emitiram uma condenação sem precedentes contra o presidente Donald Trump.

A condenação foi uma resposta à decisão de Donald Trump de retirar o acesso a conteúdo confidencial do ex-diretor da CIA John Brennan.

Em uma declaração, os ex-chefes da agência de Inteligência CIA nomeados por presidentes republicanos e democratas, incluindo Robert Gates, George Tenet, Porter Goss, Leon Panetta e David Petraeus, denunciaram a decisão de Trump de retirar de Brennan a sua autorização de acesso a informação confidencial.

O comunicado assinalou:

A ação do presidente com relação a John Brennan e às ameaças de atos similares contra outros ex-funcionários não têm nada a ver com quem deve ou não deve ter autorização de segurança, e tudo tem a ver com uma tentativa de reprimir a liberdade de expressão.

Ao descrever a decisão de Trump como “inapropriada e profundamente lamentável”, insistiram que “nunca antes havíamos visto a aprovação ou a eliminação de autorizações de segurança utilizadas como ferramenta político, como foi feito neste caso”.

 

Adaptado da fonte AFP
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -