Português   English   Español

Apoie o jornalismo independente!

Defesa de Lula usará mensagens hackeadas em processo na ONU

Defesa de Lula usará mensagens hackeadas em processo na ONU
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O caso de Lula foi levado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU em julho de 2016. A denúncia central era de que o então juiz Moro estaria agindo em conluio com os procuradores da Lava Jato no julgamento.


A defesa do condenado Lula da Silva (PT) levará ao Comitê de Direitos Humanos da ONU as supostas conversas vazadas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e membros da Operação Lava Jato.

Na visão dos advogados, o material publicado pelo site The Intercept, alinhado à extrema esquerda, reforçaria a queixa central contra o então juiz responsável pela condenação do ex-presidente.

Segundo o blog do Jamil Chade, no site UOL, fontes próximas ao processo indicaram que essas informações devem se somar à documentação já enviada ao longo dos anos à sede da entidade em Genebra.

O Comitê de Direitos Humanos da ONU se reúne três vezes por ano e existia, em janeiro, a previsão de que o caso Lula entrasse na agenda de 2019.

Mas, no dia 14 de março, o governo do presidente Jair Bolsonaro entregou à entidade novas documentações sobre a situação do ex-presidente, sem ter sido solicitado. Na prática, o que o gesto fez foi adiar todo o procedimento.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on reddit
Share on linkedin
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...