Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Delação de operador tucano pode complicar vida de Geraldo Alckmin

COMPARTILHE

Preso desde o dia 6 de abril, o engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, estuda fazer uma delação premiada e revelar detalhes sobre as contas atribuídas a ele na Suíça.

A possível delação de Paulo Preto pode representar problemas ao PSDB e ao presidenciável tucano Geraldo Alckmin.

Nomeado pelo ex-governador de São Paulo em junho de 2005, Paulo Preto é acusado de desviar recursos públicos durante as gestões tucanas entre os anos de 2009 e 2011, durante os governos de José Serra, Alberto Goldman e do próprio Alckmin.

De acordo com informações da jornalista Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo:

Souza, que é tido como operador do PSDB, tem pensado “muito” no assunto, segundo interlocutor próximo, diante da celeridade das investigações de contas atribuídas a ele na Suíça. Documentos que estão chegando ao Brasil provariam que o engenheiro era o titular delas.

O próximo passo seria o rastreamento da distribuição dos recursos que foram depositados naquele país. Caso isso seja descoberto pelos investigadores, o engenheiro, que está preso, já não teria informações preciosas para fornecer.

O abalo da família também estaria pesando em suas reflexões. A decisão de falar, no entanto, ainda não foi tomada. Se isso ocorrer, diz um amigo próximo, será “de uma hora para a outra” e sem recuo.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
2 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE