- PUBLICIDADE -

Delator cita propina de R$ 100 mil para governador em exercício do Rio

Delator cita propina de R$ 100 mil para governador em exercício do Rio

MP investiga vídeos de Castro em encontro com empresário preso. Delator cita propina de R$ 100 mil.

- PUBLICIDADE -

Cláudio Castro foi flagrado em um encontro —  quando era vice-governador do Rio de Janeiro — em que teria recebido cerca de R$ 100 mil em propina de empresa investigada.

De acordo com o Ministério Público, Castro, que é o governador em exercício do Rio, é suspeito de receber propina de uma empresa que tinha contratos milionários com o governo de Wilson Witzel

Castro nega as acusações.

Os investigadores analisaram câmeras de segurança de um shopping na Barra da Tijuca onde funciona a Servlog Rio, que segundo o Ministério Público (MP) pagava propina por contratos com a Fundação Leão XIII, do governo do Estado, para atendimento oftalmológico e distribuição de óculos para a população de baixa renda.

A suspeita de corrupção no contrato fez o MP fazer uma operação que ganhou o nome de “Catarata“.

O delator contou aos investigadores que “não viu a entrega do dinheiro, mas tem certeza que tal fato ocorreu, pois na manhã daquele mesmo dia Flávio Chadud perguntou a ele qual era o valor total líquido das notas fiscais recebidas pela Servlog e pagas pela Fundação Leão XIII, com o claro objetivo de calcular o valor da propina”, destaca o portal G1.

Castro foi vereador na cidade do Rio entre 2017 e 2018. Em 2019, assumiu o cargo de vice-governador na chapa de Witzel.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -