Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Delator diz que MDB recebeu 40 milhões para apoiar reeleição de Dilma

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Delator diz que MDB recebeu 40 milhões para apoiar reeleição de Dilma

Em depoimento à Polícia Federal no Ceará, o ex-senador Sergio Machado citou uma reunião entre parlamentares do MDB na residência oficial do senador Renan Calheiros (MDB) com o suposto objetivo de discutir propina de R$ 40 milhões.

O montante teria sido pago pela empresa JBS ao partido para apoiar a reeleição da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2014. Os valores teriam sido indicados à holding pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Sergio Machado falou à Polícia Federal (PF) no dia 4 de dezembro, convocado a prestar esclarecimentos no âmbito de inquérito aberto com base na delação de executivos do Grupo J&F.

O ex-senador já havia prestado estas informações em delação premiada, firmada em 2017.

De acordo com os delatores do grupo, o pagamento milionário tinha o objetivo de “manter a unidade do MDB, devido ao risco na época dos fatos de que integrantes do partido passassem a apoiar formalmente a campanha do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência da República em 2014”.

Segundo o jornal “Metrópoles“, o esquema teria beneficiado os senadores:

  • Eduardo Braga (MDB-AM);
  • Jader Barbalho (MDB-PA);
  • Eunício Oliveira (MDB-CE);
  • Renan Calheiros (MDB-AL);
  • Valdir Raupp (MDB-RO).

O ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rego, também teria sido beneficiado.

Nesta terça-feira (22) a Procuradoria-Geral da República pediu mais 60 dias para o inquérito.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias