Delegado afirma que Joesley Batista mentiu em delação

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Para o delegado responsável pela Operação Capitu, objetivo de Joesley era ‘tirar’ a apuração ‘da linha de investigação correta’.

A Polícia Federal afirmou nesta sexta-feira (9) que as investigações da Operação Capitu, deflagrada em cinco estados e no Distrito Federal, deixaram claro que o empresário Joesley Batista, um dos sócios do Grupo J&F, dono da JBS, “mentiu e ocultou fatos” na delação premiada que firmou no âmbito da Operação Lava Jato.

Para um dos delegados responsáveis pela apuração, o objetivo de Joesley era “tirar” a PF “da linha de investigação correta”. Ele está entre os presos na ação.

O delegado da PF em Minas Gerais, Mario Veloso, declarou:

A PF descobriu omissões intencionais e contradições graves que colocam em cheque a credibilidade da delação. Isso caracterizou obstrução de Justiça e prejuízo à instrução criminal do inquérito. Mentiram e omitiram sobre pontos. Há indícios fortes disso.

Ele acrescentou:

[O empresário pretendia] tirar a Polícia Federal da linha de investigação correta, levando ao interesse desses colaboradores, colocando em risco a própria credibilidade da PF, responsável pela investigação, do Ministério Público e da própria Justiça.

 

Adaptado da fonte Veja

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.