- PUBLICIDADE -

Delegado Waldir volta a chamar Bolsonaro de ‘vagabundo’

Delegado Waldir volta a chamar Bolsonaro de 'vagabundo'

- PUBLICIDADE -

“Ele nunca me recebeu e agora me traiu. […] Então, é vagabundo”, disse Waldir.

O líder do Partido Social Liberal (PSL) na Câmara, Delegado Waldir (GO), voltou a classificar, nesta sexta-feira (18), o presidente da República, Jair Bolsonaro, como um “vagabundo”.

Após ser gravado em uma reunião interna do PSL xingando Bolsonaro, o parlamentar voltou a disparar contra o chefe do Executivo.

Em entrevista ao jornal Estadão, Waldir disse que o presidente está “comprando” deputados com “cargos e fundo partidário” para alçar o filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), ao posto de líder da bancada.

Questionado sobre o rótulo de “vagabundo” atribuído a Bolsonaro, o parlamentar afirmou:

“Eu não menti. Ele me traiu. Se precisar, eu repito dez vezes. Eu fui um dos quatro votos para ele, contrariando meu partido na época, o PR. Votei no Bolsonaro. Recusei 2,5 milhões de reais em emendas parlamentares na época e vim para o PSL.”

E acrescentou:

“Andei 246 municípios no sol. Fui chamado de louco ao defender Bolsonaro. Ele nunca me recebeu e agora me traiu ao pedir ao Bivar, por proposta do Major Vitor Hugo e do governador de Goiás Ronaldo Caiado, o diretório do Estado. Então, é vagabundo.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -