Português   English   Español

Democratas e FBI preocupados com publicação do memorando

The FBI's J. Edgar Hoover Headquarters, acros the street from the Deparment of Justice, in Washington, Wednesday, Nov. 2, 2016. (AP Photo/Cliff Owen)

Pântano político de Washington em pânico com a publicação do memorando que supostamente aponta corrupção no FBI para livrar Hillary Clinton dá prisão, enquanto espionava a campanha de Trump utilizando dossiê falso financiado pelo partido Democrata como evidência.

De acordo com a Fox News, o democrata Adam Schiff está bastante preocupado com a divulgação do documento e acusando republicanos de conspiração para matar a investigação sobre a influência da Rússia nas eleições de 2016.

O líder democrata no Comitê de Inteligência da Câmara, acusou nessa quarta-feira (31/01) o presidente do comitê de ter feito “mudanças materiais” no controverso memorando enviado à Casa Branca, que é supostamente critica o uso de vigilância do FBI durante a campanha presidencial de 2016.

O congressista dos EUA, Adam Schiff, do partido Democrata da Califórnia, fez a denúncia no Twitter e enviou ao comitê uma carta formal. Schiff disse que o representante Devin Nunes, do partido Republicano da Califórnia, Presidente do Comitê, fez alterações no memorando.

Adam Schiff tem sido um duro crítico desde o início da investigação que terminou com a elaboração do controverso memorando de quatro páginas.

Nessa segunda-feira (29/01), o deputado democrata admitiu que o FBI e o Departamento de Justiça estavam sendo investigados pelo Congresso.

E os democratas não estão sozinhos nessa campanha tentando impedir a publicação do documento. Ontem, oficiais do FBI disseram que precisavam de mais tempo para analisar o documento e pediram para Casa Branca não seguir adiante com a divulgação.

Mas, os republicanos não estão escutando os desaforos da oposição calados. Os congressistas Devi Nunes e Trey Gowdy têm sido os principais defensores da publicação do memorando.

Nunes, presidente do Comitê de Inteligência, respondeu diretamente ao FBI, no site do congresso, após declaração divulgada pela agência contra a publicação do texto:

Tendo atrapalhado as demandas de informações do Congresso por quase um ano, não é nenhuma surpresa ver o FBI e o DOJ com objeções espúrias sobre permitir que o povo americano veja informações relacionadas aos abusos de vigilância nessas agências.

O congressista republicano finalizou com uma frase forte:

Uma vez que a verdade seja revelada, podemos começar a tomar medidas para garantir que nossas agências de inteligência e tribunais nunca sejam usados indevidamente dessa forma novamente.

Devin Nunes, congressista republicano e presidente do Comitê de Inteligência da Câmara

O deputado Trey Gowdy também não poupou ameaças veladas contra seu colega de Capitólio, Adam Schiff.

Em entrevista no programa “Fox & Friends, na terça-feira (30/01), Gowdy declarou:

Vejam, meus colegas democratas não queriam que nós achássemos essa informação. Eles fizeram de tudo para nos impedir de encontrar essa informação.

A publicação do memorando pode ser extremamente comprometedora para o próprio Adam Schiff:

Quando as pessoas descobrirem até onde ele [Schiff] foi para continuar nos impedindo de descobrir alguma coisa…

Congressista republicano Trey Gowdy

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...