Democratas praticam ‘intimidação’ e ‘perseguição’, diz Pompeo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Deixem-me ser claro: não vou tolerar este tipo de tática”, afirmou o chanceler norte-americano.

O chanceler dos Estados Unidos, Mike Pompeo, denunciou, nesta terça-feira (1º), a campanha de perseguição do Partido Democrata, depois que a presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, iniciou uma investigação que abre caminho para o impeachment do presidente Donald Trump.

Em uma carta enviada ao Congresso, Pompeo disse que a citação da Câmara feita a ele e a outros diplomatas “só pode ser entendida como uma tentativa de intimidação, perseguição e uma forma imprópria de tratar renomados profissionais do Departamento de Estado”.

“Deixem-me ser claro: não vou tolerar este tipo de tática e vou usar todos os meios a minha disposição para impedir e expor qualquer tentativa de perseguição a estes dedicados profissionais, os quais estou orgulhoso de liderar e de servir”, escreveu Pompeo no Twitter.

O chanceler disse ainda que as convocações dos funcionários para depoimento têm “profundas deficiências legais e de procedimento” e que as declarações de cinco funcionários da ativa que tinham de começar na quarta-feira “não são factíveis”.

O ministro das Relações Exteriores também não mencionou se os diplomatas poderão comparecer em outras datas, informa a revista ISTOÉ.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.