Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Depor por escrito não é ‘nenhum privilégio’, diz Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Depor por escrito não é ‘nenhum privilégio’, diz Bolsonaro
Imagem: Reprodução/Pablo Caixeta
COMPARTILHE

“Não se pede nenhum privilégio, mas, sim, tratamento rigorosamente simétrico”, diz Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, enfatizou, nesta quinta-feira (17), que depor por escrito não seria “nenhum privilégio”. 

Bolsonaro é alvo de um inquérito sobre suposta interferência na Polícia Federal (PF) após denúncias do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Em publicação no Facebook, Bolsonaro escreveu:

“Não se pede nenhum privilégio, mas, sim, tratamento rigorosamente simétrico àquele adotado para os mesmos atos em circunstâncias absolutamente idênticas em precedentes recentes do próprio STF.”

A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu, na quarta-feira (16), da decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que o presidente deve depor presencialmente à PF.

A AGU argumenta que o STF precisa conferir tratamento isonômico para Bolsonaro em relação ao ex-presidente Michel Temer, que, quando ocupava o Palácio do Planalto, prestou depoimento por escrito, como noticiou a RenovaMídia.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram