Português   English   Español

Deportação de brasileiros da Europa cresce quase 40%

Novo passaporte comum eletrônico brasileiro. O documento passou a ser emitido desde a última segunda -feira (6) pela Polícia Federal e Casa da Moeda, e terá prazo de validade de 10 anos (Marcelo Camargo/Agência Brasil-10/7/2015

A onda de brasileiros que foram morar na Europa para fugir da crise colocou o Brasil, novamente, entre as dez nacionalidades com o maior número de deportações do continente.

No primeiro semestre de 2017, 3,1 mil ordens judiciais foram emitidas por tribunais nos diversos países da Europa estipulando o retorno dos brasileiros.  Nos seis primeiros meses de 2016, foram 2,3 mil: um aumento de 37% de um ano para o outro.

Segundo fontes dos serviços de imigração em Bruxelas, a grande maioria das ordens de expulsão é direcionada a brasileiros que chegaram entre 2015 e 2016 – período que coincide com o da maior recessão da história do Brasil.

O cálculo não inclui os brasileiros barrados nos aeroportos europeus e se refere apenas àqueles que já estavam vivendo de forma irregular no continente. Em 2016, 3,7 mil brasileiros foram impedidos de entrar na Europa, ante 1,7 mil nos seis primeiros meses de 2017.

Os índices colocam o Brasil na décima posição entre as nacionalidades mais visadas, com apenas 200 casos a menos que os sírios. A lista é liderada pela Ucrânia e Marrocos, com mais de 11 mil casos cada apenas nos seis primeiros meses de 2017.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário

Veja também...