Português   English   Español

Deputada esquerdista incita violência contra políticos republicanos

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Nunca na história dos Estados Unidos a esquerda do país agiu de forma tão agressiva quanto na era Donald Trump.

Dois altos funcionários da administração Trump foram interpelados em restaurantes. Um terceiro teve serviço negado em restaurante. A promotora-geral da Flórida, Pam Bondi, pediu uma escolta policial para sair de um cinema depois que ativistas a abordaram. Outros dois legisladores republicanos disseram que também foram assediados politicamente na semana passada, um deles com seus filhos.

Há uma sensação bipartidária nos Estados Unidos de que esta época eleitoral marca outro ponto de inflexão no colapso do cenário político no país.

Poucos discordam que os democratas estão marchando, protestando e confrontando as autoridades republicanas com mais intensidade durante este período que antecede as eleições de meio de mandato do que em qualquer outra época.

A parlamentar esquerdista Maxine Waters declarou em um comício no sábado (23):

Se você encontrar alguém daquele gabinete [de Donald Trump] – em um restaurante, em uma loja de departamentos, em um posto de gasolina – você sai e forma uma multidão. E você pressiona eles. E você diz que eles não são mais bem-vindos, em qualquer lugar.

O presidente Donald Trump respondeu aos comentários da deputada Maxine através da sua conta pessoal no Twitter.

A congressista Maxine Waters, uma pessoa com o QI extremamente baixo, se tornou, junto com Nancy Pelosi, a face do Partido Democrata. Ela pediu violência contra apoiadores, que são muitos, do movimento Fazer América Grande de Novo. Cuidado com o que você deseja Max!

Traduzido e adaptado de Politico

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...