Deputado vai à PGR contra advogados do esfaqueador de Bolsonaro

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O deputado Onyx Lorenzoni e o advogado Adão Paiani protocolaram na PGR uma representação contra os advogados de Adélio Bispo de Oliveira, o homem que tentou matar Jair Bolsonaro.

No documento, obtido por O Antagonista, eles alegam que os advogados estejam atuando no caso não apenas na condição de defensores do autor do atentado, “mas como garantes de uma organização criminosa responsável pela prática de um atentado de natureza política”.

“A conduta, atuação, comportamento, declarações e contradições dos ora representados frente ao episódio em tela – inédito na história republicana brasileira, onde um candidato a Presidente da República é vítima de uma tentativa de assassinato – levanta suspeitas plausíveis”, escrevem.

Eles argumentam que os advogados, quando questionados sobre a origem dos recursos recebidos a título de honorários, apresentaram “versões contraditórias, e que não apenas deixam de colaborar com a elucidação das dúvidas que pairam sobre seu real papel no episódio, mas acabam por embaraçar a própria investigação policial em andamento, voltada não apenas para a conduta do executor do crime, mas que também busca apurar a existência de uma estrutura organizada criada dar suporte ao cometimento do delito”.

Foto: Reprodução / O Antagonista

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações