Português   English   Español

Descoberta arqueológica pode esclarecer destruição de Sodoma e Gomorra

O arqueólogo Phillip Silvia relatou surpreendentes descobertas em escavações na área que acredita-se ser o local das cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra.

A revelação foi feita durante a reunião anual das Escolas Americanas de Pesquisa Oriental em Denver, nos Estados Unidos, segundo informações da revista “Newsweek“.

O sítio arqueológico fica na região de Middle Ghor, no Vale do Jordão, onde viviam cerca de 65 mil pessoas naquela época.

As pesquisas no local indicam a destruição por uma “poderosa onda de calor, vento e partículas minúsculas”. Essa grande calamidade, ocorrida há uns 3,7 mil anos, deixou a região inabitável por séculos.

Phillip Silvia, que comando uma equipe da Universidade Trinity Southwest, instituição cristã de ensino superior, argumenta que a civilização que habitava o lado oriental do mar Morto tenha sido destruída pela explosão de um meteorito na atmosfera.

Os arqueólogos acreditam que a explosão teria gerado grandes ondas de água supersalgada do mar Morto. Ela teia destruído “não apenas 100% das cidades da Idade do Bronze, mas também arrasou o solo agrícola das zonas outrora férteis”.

De acordo com a Bíblia, as cidades antigas, foram destruídas por Deus por causa do comportamento pecaminoso de seu povo.

O texto de Gênesis 19:24 refere-se à destruição como uma chuva de “enxofre e fogo”, sem dar maiores detalhes de como isso ocorreu, informa o Gospel Prime.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter