Pyongyang teria chantageado Israel para não vender mísseis ao Irã

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Um ex-diplomata e intérprete norte-coreano alegou que o embaixador da Coreia do Norte na Suécia fez a “oferta de negócio” ao governo de Israel em 1999.

O ex-intérprete, Thae Yong-ho, disse que a proposta de pagamento de um bilhão de dólares foi apresentada a Gideon Ben Ami, enviado de Israel na Suécia, pelo embaixador norte-coreano Son Mu Sin, e seria aplicada a armas convencionais, mísseis balísticos e tecnologia nuclear.

O ex-diplomata, que desertou para a Coreia do Sul em 2016, descreveu os detalhes do suposto acordo em um novo livro de memórias, segundo o Wall Street Journal.

Israel supostamente rejeitou a oferta, propondo em seu lugar ajuda alimentícia. Foi relatado que as negociações não haviam dado em nada, e que Pyongyang continuou a cumprir seus contratos de munições e mísseis convencionais com países com os quais Israel mantém relações hostis.

O governo israelense recusou comentar sobre o assunto. Já o regime islâmico do Irã negou anteriormente que tenha tido conversações com a Coreia do Norte sobre tecnologia nuclear.

Na semana passada, Gideon Ben Ami confirmou que ele se reuniu com representantes norte-coreanos em várias ocasiões em 1999 e 2002, mas não mencionou as alegações feitas no livro de Thae.

A ditadura da Coreia do Norte não reconhece oficialmente Israel, denunciando-o como “satélite imperialista” dos Estados Unidos.

Em vez disso, Pyongyang reconhece a soberania palestina sobre as terras israelenses. Ao longo de muitas décadas, a Coreia do Norte foi acusada de vender armas e tecnologia de mísseis a vários adversários israelenses, incluindo Irã, Síria, Líbia e Egito.

 

Com informações do Sputnik Brasil

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.