Português   English   Español

Dia da Bandeira é celebrado com rituais de hasteamento pelo Brasil

A data marca a mudança da antiga bandeira, que representava o Império, para a atual bandeira, após a Proclamação da República.

O Dia da Bandeira do Brasil é celebrado no dia 19 de novembro.

Essa comemoração passou a fazer parte da história do país após a Proclamação da República, no ano de 1889. Com o fim do período Imperial (1822-1889), a bandeira que representava o império foi substituída.

A substituição da bandeira imperial por uma bandeira republicana representa as mudanças que o Brasil passava naquele momento: mudanças na forma de governo e de governar, do regime imperial para uma república federativa.

A Bandeira Nacional reúne uma série de detalhes obrigatórios que devem ser obedecidos, de acordo a com a legislação. O tamanho, a precisão nas cores, a disposição das estrelas que representam os estados e da faixa central devem ser seguidos à risca, assim como a forma como ela é homenageada e guardada.

 

Desenho da Bandeira

Segundo informações da BBC Brasil, publicado em 19 de novembro de 1889, o decreto que instituiu o atual desenho da bandeira cita expressamente que:

As cores da nossa antiga bandeira recordam as lutas e as vitórias gloriosas do nosso exército e da armada na defesa da pátria”, e que “essas cores, independente da forma de governo, simbolizam a perpetuidade e integridade da pátria entre outras nações.

E acrescenta:

A bandeira adotada pela República mantém a tradição das antigas cores nacionais – verde e amarelo – do seguinte modo: um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido oblíquo e decrescente da direita para a esquerda, com a legenda ‘Ordem e Progresso’ e pontuada por vinte e uma estrelas, entre as quais as da constelação do Cruzeiro, dispostas na sua situação astronômica, quanto à distância e ao tamanho relativos, representando os vinte Estados da República e o município neutro.

Obviamente que as estrelas foram sendo atualizadas conforme novos Estados eram criados. E o município neutro – a capital federal era o Rio de Janeiro – hoje é o Distrito Federal, Brasília.

 

Concepção da Bandeira

Durante quatro dias, de 15 a 19 de novembro de 1889, a bandeira brasileira teve um desenho semelhante à dos Estados Unidos – mas com faixas verde e amarelas, em vez de vermelhas e brancas.

A revisão foi feita a mando do marechal Deodoro que, de acordo com Clovis Ribeiro, “queria manter a bandeira do Império, com a eliminação apenas da coroa”, segundo informações da UOL.

A ideia da atual bandeira foi concretizada por um grupo do qual faziam parte os positivistas Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, e o professor de astronomia Manuel Pereira Reis. O pintor Décio Vilares foi recrutado para fazer o desenho do círculo azul.

O positivismo – proposto pelo filósofo francês Augusto Comte – estava em alta nas altas rodas do poder brasileiro. Trata-se de uma doutrina filosófica, sociológica e política que, entre outras coisas, defende os valores humanos e que só são válidos os conhecimentos científicos.

O político Benjamin Constant, outro positivista, foi quem propôs o lema “Ordem e Progresso”, um resumo da teoria de Comte.

 

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter