Diamante raro é formado a partir do carbono de seres vivos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Pesquisadores descobrem diamantes formados a partir do carbono de seres vivos.

Um grupo de pesquisadores da Universidade Curtin, na Austrália, descobriu que um tipo de diamante bem raro foi formado a partir do carbono presente em organismos que viveram a mais de 400 quilômetros abaixo da superfície. 

Liderada pelo geólogo Luc Doucet, a equipe descobriu que os núcleos dos diamantes continentais superprofundos têm uma composição bem parecida com a dos oceânicos. 

Esta informação significa que esses cristais também se formaram a partir de criaturas que outrora foram seres vivos.

Essa origem é diferente do que se conhece sobre a formação desses cristais brilhantes, que, a grosso modo, são pedaços de carbono submetidos a enormes pressões”, destaca o site Olhar Digital.

Luc Doucet explica que a descoberta dá um novo significado para o ditado “do lixo ao luxo”.

De acordo com o pesquisador, o estudo ajudou a descobrir que a Terra tem mecanismos para transformar o carbono de seres vivos em diamantes. 

Tudo isso a algumas centenas de quilômetros abaixo da superfície do planeta. Doucet acrescenta que esses diamantes são trazidos à superfície por meio de erupções vulcânicas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.