Direita vence legislativas na Colômbia com discurso contra FARC

A direita liderada pelo ex-presidente Álvaro Uribe, grande opositor do acordo de paz com as Farc, venceu as eleições legislativas de domingo (11) na Colômbia, que marcaram a estreia dos ex-guerrilheiros nas urnas.

Apesar de não ter conquistado a maioria em nenhuma das duas Câmaras, com 97% das urnas apuradas, a vitória da direita provoca questionamentos sobre a implementação do pacto de paz que desarmou aquela que foi a guerrilha mais poderosa da América Latina.

As forças mais críticas do acordo terão margem suficiente para impor a agenda e serão determinantes nas eleições presidenciais de 27 de maio.

Álvaro Uribe, senador com o maior número de votos, agradeceu:

Muito obrigado a todos os colombianos que nos apoiaram, seguimos nesta tarefa pela pátria, por nossa democracia, com a ajuda de Deus.

Durante seus dois mandatos, que terminarão no dia 7 de agosto, o presidente Juan Manuel Santos governou com uma coalizão de centro-direita favorável ao acordo de paz, que resultou na criação do partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (Farc).

Apesar de ter uma representação garantida no próximo Congresso bicameral (10 de 280 cadeiras), a outrora organização armada teve que disputar a eleição como parte dos compromissos assumidos para terminar um conflito de meio século.

O partido Farc também desejava disputar a eleição presidencial, mas desistiu por problemas de saúde de seu líder e candidato, Rodrigo Londoño (Timochenko).

 

Com informações de: [DC]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *