- PUBLICIDADE -

Diretor de fundo da Rússia critica Anvisa após rejeição da Sputnik

Paraná anuncia acordo com Rússia para fabricação da vacina Sputnik V
- PUBLICIDADE -

“A intervenção externa é um dos elementos-chave para esse comportamento [da Anvisa]”, diz o russo.

O diretor do fundo da Rússia que financiou o desenvolvimento da vacina Sputnik V não gostou nada da rejeição recente emitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

Kirill Dmitriev classificou o veto à importação do imunizante russo contra a Covid-19 como resultado de uma possível pressão política externa “para não deixar a Sputnik entrar no país”.

“A intervenção externa é um dos elementos-chave para esse comportamento [da Anvisa]”, acrescentou o russo.

O diretor, entretanto, não citou nomes de laboratórios concorrentes ou de autoridades para respaldar a sua afirmação. 

O diretor do fundo russo também chamou a Anvisa de antiprofissional e mentirosa ao divulgar, segundo ele, informações falsas sobre a Sputnik. 

Kirill Dmitriev acrescenta que a vacina já foi aceita em 62 países e caminha para ser aprovada em Bangladesh.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -