- PUBLICIDADE -

Diretor José Padilha rebate a petista Dilma Rousseff

- PUBLICIDADE -

Desde o lançamento da série, os petistas não pouparam comentários de repúdio ao “O Mecanismo” por retratar as investigações da Operação Lava Jato contra políticos corruptos.

Nomes importantes do Partido dos Trabalhadores (PT) demonstraram indignação contra o seriado, a empresa Netflix e, principalmente, contra o diretor José Padilha.

Em entrevista à revista IstoÉ, Padilha respondeu:

A Lava Jato mostrou que PT e PMDB desviaram, juntos, bilhões de dólares dos cofres públicos. Lotearam o País, assim como o PSDB havia feito. Operaram o ‘mecanismo’. Parasitaram os brasileiros. Não há como negar.

Em artigo publicado no site do PT, a ex-presidente Dilma Rousseff havia apontado o que chamou de distorções:

O cineasta José Padilha incorre na distorção da realidade e na propagação de mentiras de toda sorte para atacar a mim e ao presidente Lula….

Em coletiva de imprensa realizada na tarde dessa segunda (26), ela acusou a Netflix de realizar “proselitismo eleitoral” com a série sobre corrupção:

Vou denunciar às autoridades de outros países que a Netflix está fazendo campanha política descaradamente. A empresa não foi criada para isso.

O diretor José Padilha disse que Dilma e a esquerda criaram cortina de fumaça sobre o assunto da frase “estancar a sangria”:

Os bandidos entram na sua casa, estupram a sua esposa, matam seus filhos e roubam tudo o que você tem. Na saída, surrupiam seu isqueiro… A esquerda viu a série e quer debater a cor do isqueiro. O PT de Lula se associou ao PMDB de Temer. Juntos, operaram o mecanismo. Desviaram bilhões de dólares dos cofres públicos. Petrobras, Belo Monte, Eletrobras, BNDES. Parasitaram o cidadão. E a esquerda finge que não viu? Sinto muito. A esquerda enlouqueceu e ficou tão hipócrita quanto a direita. Hoje, estão todos de mãos dadas: os formadores de opinião da esquerda, Aécio Neves e Temer, torcendo para que o STF revogue a prisão em segunda instância. Depois, o maluco é o Ruffo.

Padilha citou o personagem Marco Ruffo, o delegado da série obcecado pelas investigações da Lava Jato, vivido por Selton Mello.

Que leitura o diretor fez das reações?

Petrobras, BNDES, Belo Monte… E ainda vêm aí os fundos de pensão. A polarização política é uma tentativa desesperada dos intelectuais de esquerda em tentar não ver que o elefante está aí. A verdade é clara: a esquerda brasileira foi e é tão corrupta quanto a direita. O mecanismo não tem ideologia.

E como recebe as críticas de Dilma?

Como evidência de que, nos grandes temas, acertamos em cheio.

 

Com informações de: [IstoÉ]
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -