Português   English   Español
Português   English   Español

Ditador da Nicarágua garante que continua sendo marxista

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ditador da Nicarágua, Daniel Ortega, garante que continua sendo marxista, defende o sandinismo e critica com dureza alguns dos que participaram com ele da revolução que resultou a sua ascensão ao poder em 1979.

Nessa lista estão incluídos o escritor Sergio Ramírez, que chegou a ser vice-presidente, e o irmão Humberto Ortega, que foi chefe das Forças Armadas sandinistas.

Para Daniel Ortega, “o marxismo é um guia para a ação”. Ele analisou:

Nós nos apegamos ao fato de que tínhamos uma fonte de valor político e ideológico que era (Augusto César) Sandino. Sandino fazia uma síntese do que eram nossos valores e nossas lutas, com uma essência estritamente e profundamente anti-imperialista.

E reiterou:

O marxismo, como um instrumento para desenvolver as ideias, para desenvolver os programas e a ação. Jamais nos deixamos levar pelo que era a interpretação dogmática que o próprio Marx não a enviou, mas partimos desse princípio e eu continuo pensando dessa maneira.

O ditador da Nicarágua enfrenta uma crise sociopolítica desde 18 de abril como consequência de reformas na Previdência Social e que geraram uma revolta na qual 195 pessoas foram assassinadas, segundo o governo. Organizações de direitos humanos situam esse número acima de 400 vítimas.

 

Adaptado da fonte EFE

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!