Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ditador elogia médicos cubanos e ataca Bolsonaro

Ditador elogia médicos cubanos e ataca Bolsonaro
COMPARTILHE

O ditador de Cuba, Miguel Díaz-Canel, afirmou que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, atuou de forma “soberba e insensível” ao questionar o profissionalismo dos médicos cubanos do programa Mais Médicos.

Durante a cerimônia de homenagem aos profissionais que retornaram à ilha, Miguel Díaz-Canel declarou:

Não tínhamos outra opção a não ser retirar Cuba do programa. Era impossível ficarmos de braços cruzados diante um governo incapaz de entender que nossos médicos chegaram ao seu país motivados pela vontade de servir ao povo. Durante a despedida, todos receberam lágrimas e abraços dos milhares de brasileiros de coração nobre e valores humanos superiores ao do novo presidente.

O ditador de Cuba alega que os médicos chegaram ao Brasil para “servir ao povo”, mas a afirmação não poderia ser mais descabida.

Além de ficar com a maior parte do salário dos cubanos, a ditadura comunista não permitia que os médicos revalidassem seus diplomas, o que prejudicava a atuação deles no País.

Além disso, os médicos cubanos também recebiam treinamento para doutrinar cidadãos brasileiros a favor do Partido dos Trabalhadores (PT), conforme noticiou a Renova.

Ainda no discurso desta quinta-feira (20), Díaz-Canel afirmou que os serviços médicos de Cuba “chegaram a lugares esquecidos pelos serviços médicos seletivos do capitalismo selvagem que Bolsonaro”. Além do Brasil, outros 66 países receberam médicos cubanos, registra o “Estadão“.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários