Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ditadura da Nicarágua acusa jornalista de terrorismo

Ditadura da Nicarágua acusa jornalista de terrorismo
COMPARTILHE

Lucía Pineda, diretora de imprensa do canal de televisão 100% Noticias, da Nicarágua, fechado pelo regime dias atrás, foi acusada de terrorismo e posta em prisão preventiva.

O Ministério Público acusou Lucía Pineda, que tem dupla nacionalidade nicaraguense e costa-riquenha, de “provocação, proposição e conspiração para cometer atos terroristas”, informa “O Globo“.

Os argumentos da Justiça da Nicarágua contra a jornalista são de “incitar o ódio por razões de discriminação política, difundindo na emissora de TV e em redes sociais informações falsas e sem checar, com a intenção de gerar desânimo e ódio radical contra os simpatizantes e membros do partido (governista) Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN)”.

A ditadura de Daniel Ortega Também acusa a jornalista de incitar o ódio “à instituição de ordem, à Polícia Nacional, em clara provocação e indução a cometer crimes graves conexos, como danos à propriedade pública e privada, ameaças e assédios, entre outros”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários