- PUBLICIDADE -

Ditadura da Venezuela quer remover imunidade política de opositores

- PUBLICIDADE -

A Assembleia Constituinte da Venezuela deve retirar, nesta quarta-feira (8), a imunidade política de alguns parlamentares de oposição que considera estarem envolvidos em uma tentativa de assassinar o ditador Nicolás Maduro.

A narrativa oficial do regime é que um atentado para matar Maduro foi tramado com utilização de drones explosivos em um comício no último final de semana.

Juan Requesens, um parlamentar de 29 anos, e uma ex-líder estudantil foram detidos na noite de terça-feira em aparente conexão com o incidente.

Maduro havia dito que Requesens, que descreveu como “um dos mais loucos, um psicopata”, estaria ligado ao lançamento de dois drones DJI M600 repletos de explosivos C4 sobre um comício ao ar livre do qual Maduro participou no sábado.

O presidente da Assembleia Constituinte, Diosdado Cabello, disse que o órgão pró-regime iria, nesta quarta-feira, discutir a suspensão da imunidade de parlamentares envolvidos na “tentativa fracassada de magnicídio”.

 

Adaptado da fonte Reuters
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -