Português   English   Español

Ditadura de Cuba dá calote no Brasil pelo Porto de Mariel

Cuba não tem efetuado pagamentos do financiamento dado pelo BNDES para construção do Porto de Mariel há três meses e deve US$ 20 milhões ao banco de fomento.

A ditadura de Cuba deixou de pagar US$ 20 milhões (R$ 83 milhões) ao BNDES nos últimos três meses e corre o risco de ser levado a calote.

Pagamentos ao Banco do Brasil, no programa de apoio à exportação de alimentos, também estão falhando, e a conta em aberto já soma US$ 30 milhões (R$ 143,87 milhões).

No caso do BNDES, a maior parte da dívida se refere ao financiamento da obra do Porto de Mariel, conduzida pela Odebrecht durante os governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

O Brasil, por meio do banco estatal, emprestou US$ 682 milhões (R$ 2,230 bilhões) para a construtora ampliar e modernizar o porto, em um financiamento até 2034.

 

Adaptado da fonte Folha

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter