- PUBLICIDADE -

Ditadura Maduro acusa aliado de Juan Guaidó de ‘terrorismo’

Ditadura Maduro acusa aliado de Juan Guaidó de 'terrorismo'
- PUBLICIDADE -

Agentes do Serviço de Inteligência Venezuelano (Sebin) invadiram nesta quinta-feira (21) a casa de Roberto Marrero, chefe de gabinete do presidente interino Juan Guaidó.

O ministro do Interior da Venezuela, Nestor Reverol, disse que Roberto Marrero foi preso no âmbito de um inquérito que desmantelou um “grupo criminoso” que preparava “ataques terroristas” e “homicídios seletivos” no país.

“Foram encontrados armas de guerra e dinheiro vivo na casa de Roberto Marrero”, declarou Reverol, segundo a agência ANSA.

O paradeiro do chefe de gabinete do presidente interino Juan Guaidó ainda é incerto. O líder opositor classificou a ação do regime chavista como “um sequestro vil, vulgar, que busca nos intimidar”.

O Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, exigiu na tarde desta quinta-feira (21) que a Venezuela liberte imediatamente o membro do governo Guaidó, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -