Ditadura Maduro condena ‘violência da oposição’ na Nicarágua

A violenta repressão do governo de Daniel Ortega, parceiro do ditador Nicolás Maduro no Foro de São Paulo, contra manifestantes na Nicarágua já deixou mais de 170 mortos.

A ditadura da Venezuela rejeitou neste domingo (17) a “violência com fins políticos” de setores de “oposição” em protestos que buscam a saída do poder de Daniel Ortega na Nicarágua.

Em comunicado, o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, declarou:

A Venezuela condena energicamente o uso da violência com fins políticos por parte de elementos da oposição nicaraguense cujo propósito é tomar o poder por vias não democráticas.

Caracas lamentou as mortes “e em particular o grotesco assassinato por incineração de duas pessoas, assim como dos membros de uma família humilde” da comunidade popular Carlos Marx, acrescentou o documento.

Seis de oito falecidos no sábado, entre eles duas crianças, eram membros de uma família cuja casa foi incendiada por milicianos pró-Ortega.

O governo responsabiliza a oposição, enquanto sobreviventes e moradores acusam a polícia e homens armados que apontam como seus colaboradores.

Com informações de Isto É
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia