Ditadura Maduro controla quase toda imprensa da Venezuela

Quase três quartos dos jornais da Venezuela fecharam nos últimos cinco anos, o que torna o El Nacional o último diário independente de circulação nacional.

Entidades pró-mídia alertam que a liberdade de imprensa diminuiu ao longo de 2017, ano em que o ditador Nicolás Maduro se reelegeu para um mandato de seis anos em maio em fraudulentas eleições boicotadas pela oposição.

A Venezuela caiu seis posições no índice de liberdade de imprensa dos Repórteres Sem Fronteiras, ocupando agora o 143º lugar entre os 180 países pesquisados.

Segundo o venezuelano Instituto de Imprensa IPYS, a agência reguladora de telecomunicações também fechou 40 estações de rádio em 2017 citando irregularidades em suas licenças.

Maduro afirma que trata todos os veículos de mídia igualmente e que existe liberdade de imprensa –mas disse publicamente que quer mais controle sobre a mídia, que já foi abertamente antigoverno e comemorou um breve golpe contra o então presidente Hugo Chávez em 2002.

 

Com informações da Reuters Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia